Como Envelhecer com Saúde: 9 Dicas

Como envelhecer de forma saudável?

Para que se tenha uma velhice com maior qualidade de vida, deve se começar a cultivar hábitos saudáveis desde cedo. A idade cronológica não expressa a real idade dos órgãos, de forma que cada pessoa tem seu envelhecimento individualizado, mas de forma geral, após os 30 ou 40 anos, os órgãos começam a envelhecer funcionalmente: os rins, o coração, a pele, o intestino etc.

como-envelhecer-com-saude

  1. Tenha boas noites de sono

importancia-do-sonoO sono é indispensável para que se tenha uma vida longa e com qualidade, pois grande parte da liberação do hormônico HGH – um dos principais hormônios produzidos pelo ser humano – ocorre durante o sono.

A produção desse hormônio é influenciada por uma glândula situada no centro do cérebro, chamada hipófise pineal, que é afetada conforme se dá o processo de queda de luminosidade do dia, e assim faz ocorrer a liberação do hormônio do sono pela melatonina.

Ter um sono regular, disciplinado, com qualidade, onde se possa dormir a quantidade de horas que necessitamos, é fundamental para manter o eixo hormonal equilibrado e consequentemente ter maior qualidade de vida.

  1. Beba bastante água

A ingestão de água de boa qualidade, especialmente fora das refeições, é de grande importância para o bem estar do organismo. A água deve ser ingerida de 30 a 40 minutos antes das refeições, e 90 a 120 minutos após as refeições. Durante o café da manhã, almoço e jantar, o ideal é ingerir no máximo 100ml (ou meio copo) de água.

O intestino funciona de acordo com a quantidade de água que tomamos, de forma que quando o bolo fecal atinge as paredes do intestino, receptores são pressionados, e são liberadas substâncias que vão até o cérebro, e desencadeiam um mecanismo onde é jorrado água nos plexos que circundam o intestino, e com isso processa-se a evacuação natural.

Os rins filtram de 170l a 180l de líquidos por dia, através de aproximadamente 2 milhões de filtros, 1 milhão em cada rim. E para diminuir as agressões a esses órgãos, deve-se diminuir a ingestão de anti-inflamatórios, corticoides, e aumentar a ingestão de água.

  1. Não tome refrigerantes

Refrigerantes aumentam a tendência de desenvolvimento de cânceres, pois em sua composição há fosfato, que em nosso organismo une-se ao cálcio, formando complexos instáveis de fosfato de cálcio, que eliminamos através das fezes e urina. Com isso, gradualmente é alterada a composição de cálcio no organismo, e consequentemente, como temos armazenados cálcio intracelular e extracelular, ao serem diminuídos os níveis de cálcio extracelular, aumentam-se os níveis de cálcio intracelular, fazendo com que as células passem a se dividir mais rapidamente, aumentando a probabilidade de cânceres, além de gastrite, osteoporose, e outras doenças.

  1. Esteja sempre atento ao bom funcionamento de seu intestino

A função intestinal é de fundamental importância para uma boa velhice, devemos evacuar de 1 a 3 vezes ao dia, e manter esse processo o mais normal possível, pois o intestino é responsável por quase 80% do nosso sistema defesa, ou seja, depende do intestino nossa capacidade de lutar contra gripes, infecções, cânceres, entre outras doenças. Além de que o intestino também produz serotonina, cujo déficit pode vir a causar depressão.

  1. Inclua vegetais no seu cardápio e evite bebidas alcóolicas, açúcares e alimentos industrializados

alimentacao-balanceadaAs células cancerígenas tem muito mais dificuldade de propagar-se em organismos alcalinos, sendo que uma forma natural de se alcalinizar o organismo é através da ingestão de água de boa qualidade ou vegetais, especialmente as folhas verdes: alface, agrião, rúcula etc. E deve-se também diminuir a ingestão de substâncias que tornam nosso organismo mais ácido, por exemplo, bebidas alcóolicas, refrigerantes, açúcares, alimentos industrializados e carnes.

  1. Tenha sempre uma boa digestão dos alimentos

A digestão também é de fundamental importância para se ter uma velhice com qualidade de vida. No estômago, onde basicamente ocorre a mistura dos alimentos, o ácido clorídrico contribui para se ter um pH tremendamente ácido, e assim liquidar bactérias, fungos, parasitas, e principalmente para iniciar o processo digestório. Já quando esse alimento chega no intestino, onde realmente ocorre a digestão e a absorção de nutrientes, o pH é alcalino, para proteger o organismo.

  1. Conheça os alimentos que não lhe fazem bem e exclua os de seu cardápio

Se for verificada que a ingestão de que algum alimento não está fazendo bem, ele deve ser suspendido imediatamente do cardápio.

Por exemplo, muitas pessoas têm intolerância à lactose, que pode ser uma das principais causas de doenças autoimunes, pois permite a passagem para o sistema circulatório de macromoléculas do leite. Essas macromoléculas desencadeiam um mecanismo de defesa inadequado, chegando a tal ponto que o sistema de defesa organismo volta-se contra ele próprio.

As doenças podem se desenvolver de acordo com os órgãos que são atacados, por exemplo, se a tireoide for prejudicada, pode se desenvolver o hipotireoidismo, enquanto que se forem atacadas as articulações, pode se desenvolver a artrite reumatoide, entre outras doenças.

  1. Pratique exercícios físicos regularmente

pratica-de-exercicios-fisicosCom o envelhecimento ocorre a sarcopenia ou diminuição da massa muscular. À medida que se envelhece, vão se perdendo as células musculares responsáveis pela força e pelo desenvolvimento muscular. Se a pessoa é sedentária, essa perda ocorre de maneira mais rápida. Pelo contrário, se a pessoa realiza atividades físicas de maneira bem estrutura, essa perda pode ser lentificada.

Hoje existe um aparelho próprio para se medir a quantidade de massa muscular, e consegue-se ter uma ideia de como está o envelhecimento muscular. Se o individuo tem uma maior capacidade muscular, ele tende a ter uma velhice menos problemática. Esse medidor é útil, por exemplo, para detectar a fraqueza muscular, e corrigi-la a tempo através de atividade física e nutrição adequada.

O sedentarismo é uma das grandes causas de doenças tanto agudas como crônicas, como diabetes e hipertensão. Uma simples caminhada age melhorando o fluxo sanguíneo para o coração, e consequentemente melhora-se a capacidade de memorização, além de se desintoxicar o organismo, ajudando os rins em sua função de filtragem, e diminuir os casos de doenças advindas do sedentarismo, como a diabetes e a hipertensão. Do ponto de vista cardiovascular, 20 a 30 minutos de caminhada rápida por dia já é o suficiente.

Leia mais em: http://kimera.net.br/sedentarismo/

  1. Tome Sol de maneira correta

O Sol em excesso é o causador de inúmeros problemas de saúde, originando tumores de extrema gravidade, por exemplo, o câncer de pele, que às vezes demora até 50 anos para surgir. Porém, o Sol, é indispensável para a vida, e através dos raios solares a pele desencadeia um mecanismo fisiológico através do qual nosso organismo produz uma das mais importantes vitaminas, a vitamina D, que tem uma ação benéfica enorme contra o aparecimento de certos tumores e cânceres, além de ter ser importantíssima para os ossos, e no sistema imunológico.

Créditos: Kimera

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

error: Conteúdo protegido!