Como Parar de Fumar – Malefícios do Cigarro

Ajuda para parar de fumar?

Metade das pessoas que fumam morrem por conta desse vício, e de todas as pessoas que tentam parar de fumar, apenas 5% conseguem parar sozinhas e sem nenhum ajuda.

parar-de-fumar

Causas do tabagismo

As principais causas para o início do tabagismo são: convivência com amigos, pais e familiares que fumam, além da influência de personagens que fumam no cinema e na tv.

Toda vez que o tabaco é usado, aumentam-se os níveis de dopamina, que dispara sinais que estimulam o circuito de recompensa do cérebro, gerando breves sensações de bem estar, humor reestabelecido, e elevada atenção. Porém, como a nicotina é eliminada rapidamente pelo organismo, os níveis de dopamina voltam a cair, e o resultado é um desejo forte por mais nicotina. Com o uso intenso do tabaco, os receptores nicotínicos, alfa-4 e beta-2, passam por alterações complexas de adaptação, representadas por uma regulação positiva e dessensibilização, e com o tempo, essas e outras pequenas alterações, vão contribuir para uma forte necessidade do uso estimulado da nicotina para serem alcançadas as “recompensas” do fumo.

Quando se aspira a fumaça do cigarro, ela viaja através da corrente de ar até os pulmões, ali a nicotina atravessa diretamente o epitélio alveolar, penetrando na corrente sanguínea, e embora a nicotina possa interagir com uma enorme gama de receptores e tecidos neurais, é a sua interação com receptores específicos no cérebro, que cria a dependência associada ao fumo.

Malefícios do cigarro

Quando você fuma, mais de 4700 substâncias químicas e milhões de radicais livres entram no seu organismo. A substância da fumaça do cigarro atingem boca, narinas, faringe, laringe, esôfago, traqueia e pulmões, além dos aparelhos digestivos, renal e circulatório.

A nicotina é uma das substâncias químicas do cigarro, que provocam a liberação de substâncias estimulantes, isso acontece quando ela atinge certas regiões do cérebro, como o sistema mesolínbico, o qual controla várias emoções. A nicotina atinge o cérebro em menos de 10 segundos, e por ser uma droga, ela estimula o sistema nervoso central e provoca dependência química, isto é, a pessoa tem uma série de sintomas quando não fuma, como irritação, insônia e depressão, que normalmente é a principal causa para as pessoas continuarem fumando.

Quem fuma apresenta aumento de doenças dentárias e gengivais, além de mau hálito, você já beijou alguém que tem gosto de cigarro na boca?

doencas-dentarias-cigarro

O cigarro também provoca envelhecimento precoce, suas substâncias causam uma diminuição das fibras elásticas da pele, além do aumento da osteoporose, que atinge mais frequentemente o fêmur e a coluna envelhecimento-precoce-cigarrolombar. No sistema respiratório, o fumo altera o funcionamento dos pulmões, comprometendo sua capacidade de respirar, sendo que nos pulmões de uma pessoa fumante há uma dificuldade maior para o ar sair.

A fumaça do cigarro também provoca inflamações nos brônquios e bronquíolo. Já nos alvéolos, que são as estruturas finais dos pulmões, ocorre a ruptura das paredes entre um alvéolo e outro, dando origem ao enfisema, doença que leva a redução progressiva e irreversível da capacidade de troca gasosa com o sangue no pulmão, a chamada hematose.

Outra doença causada pela fumaça do cigarro é a bronquite crônica, que causa a inflamação dos brônquios, os quais passam a produzir uma enorme quantidade de catarro, provocando tosses intensas e diárias. O fumo também provoca câncer de vários tipos, e em diversos órgãos, sendo mais frequente o câncer de pulmão. Isso acontece devido a ação de mais de 60 substâncias cancerígenas presentes na fumaça do cigarro, responsáveis por provocar lesões nas células, dando origem aos canceres. Tumores malignos também podem surgir no nariz, na boca, na garganta, no esôfago, no estômago, e mesmo em outros órgãos, como na bexiga, nos rins, no pâncreas, e em mulheres, também no colo do útero.

Fumantes passivo: riscos

Quem convive com fumantes é chamado de fumante passivo, e pode ter as mesmas doenças pulmonares, além de enfarto no miocárdio e derrame cerebral.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

error: Conteúdo protegido!