Endometriose: tipos, sintomas e tratamento

O que é endometriose?

A endometriose é uma doença que acomete as mulheres geralmente na faixa etária entre 25 a 35 anos, e representa a presença do tecido endometrial, que é o revestimento interno do útero, fora dos limites uterinos.

Tipos de endometriose

A endometriose é uma doença polifórmica, podendo ter várias formas de apresentação, as mais observadas são implantes na superfície do peritônio (endometriose peritoneal), cistos de conteúdo espesso, chamados de endometriomas, nos ovários (endometriose de ovário), e nódulos que infiltram a superfície peritoneal por mais de 5 milímetros de profundidade (endometriose profunda ou infiltrativa).

locais-mais-comuns-endometrioseNa endometriose profunda, o peritônio, que é uma membrana que recobre todos os órgãos ginecológicos e a pelve feminina, é comprometido diretamente por essas lesões. As principais regiões comprometidas pela endometriose profunda são:

  • a região retrocervical, ou seja, atrás do colo uterino;
  • os ligamentos útero-sacros;
  • a região retrocervical inferior;
  • o fundo de saco posterior;
  • o retossigmóide;
  • as regiões paracervicais (ao lado do colo uterino).

Quando a endometriose compromete o ovário, é sob a forma de um cisto de conteúdo espesso, chamado de endometrioma, quando são comprometidas outras localizações, ocorrem lesões sólidas, que se traduzem por espessamentos ou nódulos peritoneais.

Sintomas da endometriose

sintomas-endometrioseDurante o ciclo menstrual, as pacientes podem apresentar cólicas, de intensidades leves até mais graves, e de acordo com a região onde estejam os focos de endométrio, a paciente desenvolve os sintomas, por exemplo, a paciente pode ter apenas dores abdominais relacionadas a um único nódulo pequeno no ovário, ou outros sintomas relacionados à necessidades fisiológicas, quando vai urinar ou evacuar.

Se você mulher estiver tendo sintomas como cólicas fortes ou alterações do sistema urinário relacionados ao período menstrual, não hesite em procurar um ginecologista.

Diagnóstico de endometriose

O diagnóstico da endometriose representa um dos maiores desafios no contexto clínico dessa doença, e em geral é tardio, e pode levar de 7 a 11 anos, desde o início dos sintomas até a sua descoberta, a dificuldade no diagnóstico ocorre porque boa parte das pacientes são assintomáticas ou apresentam sintomas discretos ou inespecíficos, e cerca de 50% das pacientes apresentam os sintomas clássicos, que seriam, a dor pélvica crônica, a dismenorreia, a dor na relação sexual, sintomas intestinais e urinários relacionados ao ciclo menstrual, ou ainda, a infertilidade.

O diagnóstico por imagem possibilita a identificação dos endometriomas e das lesões de endometriose profunda, ou seja, lesões maiores do que 5 milímetros que infiltram a superfície peritoneal, as lesões de endometriose superficial dificilmente são detectadas nos métodos de imagem, pois como o nome já diz são lesões muito pequenas que comprometem a superfície do peritônio, a melhor metodologia para o diagnóstico dessas lesões ainda é a videolaparoscopia.

Tratamento da endometriose

endometrioseO tratamento da endometriose é multidisciplinar, envolvendo o trabalho de vários profissionais da área de saúde, e por conta disso, é necessário que a paciente tenha um acompanhamento de perto principalmente com o seu ginecologista, além do que o tratamento varia de acordo com os sintomas e o grau de invasão da endometriose.

O tratamento por corte está cada vez mais caindo em desuso, hoje em dia muito tem se utilizado o tratamento através da videoparaloscopia, onde ao invés de se realizar um grande corte no abdômen, são feitos pequenos furos, e utiliza-se a pinça, fazendo a ressecção de toda a lesão que precisa ser retirada.

A vantagem dessa cirurgia em relação às outras é que a paciente tem menos dor no pós-operatório, recuperando-se mais rápido da cirurgia, tendo menos sangramento e podendo voltar as suas atividades de forma mais rápida, além de também proporcionar para o cirurgião uma maior visão de toda a cavidade abdominal.

Endometriose e infertilidade

Como a endometriose atinge as mulheres na idade fértil, o objetivo na maioria das vezes é que a mulher engravide após a cirurgia, algumas das pacientes mesmo após a cirurgia não conseguem engravidar, de forma que para esses casos é necessário também um tratamento pós-operatório adequado.

Para saber mais sobre endometriose, visite o link a seguir: Tudo sobre Endometriose

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

error: Conteúdo protegido!