Reposição Hormonal Masculina

Um estudo demográfico recente mostrou que a população acima de 50 anos de idade vem crescendo de maneira substancial e concreta. Mais importante do que isso é que esses homens, acima de 50 anos de idade, colaboram com uma faixa destacada da renda familiar do brasileiro.

 

O fato é que não podemos evitar que a natureza haja de maneira indesejável no aspecto hormonal, sabe-se que após os 40 anos, as taxas de testosterona diminuem, e essa queda pode levar alguns homens a um distúrbio conhecido como distúrbio androgênio do envelhecimento masculino (DAEM), antes conhecido como andropausa.

 

O DAEM leva a diminuição do desejo sexual, e em alguns piora na ereção, além de menos da disposição para realizar as atividades do dia a dia e uma piora no sono.

 

A participação de homens com mais de 50 anos é cada vez mais importante na sociedade, e esse homem muita das vezes nota uma diminuição do seu poder e da sua capacidade de enfrentar os problemas da vida, e então deve-se partir para a investigação da causa do problema.

 

Feito o diagnóstico de DAEM, ou seja, dosagem baixa de testosterona e de seus subprodutos está baixa, anteriormente ao início do tratamento de reposição hormonal deve ser verificado se o paciente apresenta condições adequadas para realização desse tratamento ou pertence a um grupo de alto risco para a reposição hormonal.
O DAEM é a presença de sintomas da falta de testosterona associada a níveis abaixo da normalidade, no mundo inteiro ainda há muita polêmica a respeito de qual nível normal de testosterona para o homem.

 

Acredita-se que para homens com níveis de testosterona abaixo de 300 ou 350, quando presentes sintomas do distúrbio androgênico, podem ser classificados como portadores de DAEM.

 

Hoje, já sabe que é um mito associar a reposição hormonal ao surgimento do câncer de próstata e de outros tipos de câncer, e que a testosterona ou sua falta não leva ao surgimento do câncer de próstata, e ela deve ser administrada de maneira cuidadosa e segura, e este homem deve ser acompanhado de perto. Ele vai notar uma melhora na sua capacidade de performance tanto nas atividades diárias, como na parte sexual.

 

A melhor forma de reposição hormonal hoje em dia é o uso de implantes subcutâneos de sementes de testosterona absorvíveis. A forma injetável de reposição hormonal leva a picos de testosterona que são indesejáveis, e o surgimento dos implantes absorvíveis corrige esse problema e oferece testosterona para o homem ao longo de todo ano, o qual atinge um platô de melhora e não faz picos que são indesejáveis no metabolismo da testosterona.
Esses implantes duram de 6 a 9 meses, e o homem não tem a preocupação de ser submetido à injeções semanais,  quinzenais, mensais ou trimestrais.

 

A reposição hormonal é eficaz e segura para uma boa parcela de homens com diagnóstico de DAEM, e quando submetidos ao tratamento hormonal sentem os benefícios da retomada de níveis fisiológicos de testosterona no seu organismo.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

error: Conteúdo protegido!